Decifrando Economês

Balança comercial, bolsa de valores, commodity, índice Dow Jones… Todas essas palavras são muito comum na área da Economia, mas soam como palavrões para a maioria da população que não se interessa pelo assunto. Uma das palavras mais comuns nas publicações de economia que deveriam ser simplificadas a toda população são estas:

  • Ação: documento que indica se uma pessoa é proprietária de certa fração dos bens de uma empresa;
  • Ação ordinária: dá o direito ao proprietário deste papel eleger a diretoria (conselho) da empresa que faz parte. Na distribuição de dividendos, só recebem os lucros depois que os proprietários de ações preferenciais tiverem recebido o seu percentual fixo;
  • Ação preferencial: o proprietário deste papel tem o direito de receber um percentual fixo dos lucros, antes de distribuídos os dividendos da empresa. No entanto, não possui direito de voto na eleição da diretoria;
  • Amortização: processo de pagamento de empréstimo por meio de reduções programadas do total inicialmente emprestado;
  • Âncora cambial: Jargão utilizado para designar a política econômica que visa atrelar a moeda nacional a uma moeda estrangeira forte, buscando com isso a estabilização do valor da moeda nacional;
  • Andar de lado: mercado fraco, sem tendência definida, estagnado;
  • Ativo: bens, direitos e valores pertencentes a uma empresa ou pessoa. Por exemplo: imóveis, dinheiro aplicado, ações, jóias…
  • Bacen: sigla para o Banco Central do Brasil. O Bacen é um órgão federal que atua como banqueiro do governo, responsável por gerir o sistema financeiro do país. Entre suas principais funções estão a emissão de moeda (o Real) e o financiamento da dívida pública;
  • Balança comercial: é a conta do balanço de pagamentos de um país. O saldo da balança comercial é a diferença entre o volume de exportações e o volume de importações de produtos e serviços realizados pelo país em determinado período. Quando o valor das exportações supera o das importações, dizemos que há superávit comercial. No caso contrário, temos um déficit comercial;
  • Bens de capital (ou produção): são os bens que servem para a produção de outros bens, como máquinas, equipamentos, material de transporte e construção;
  • BID: sigla para Banco Interamericano de Desenvolvimento, órgão internacional de ajuda países subdesenvolvidos e em desenvolvimento na América Latina;
  • Bird: órgão internacional de ajuda a países subdesenvolvidos e em desenvolvimento, também conhecido como Banco Mundial;
  • Blue-chips: termo utilizado nas bolsas de valores para designar as ações mais negociadas, as mais valorizadas pelo público;
  • Bolsa de valores: instituição em que se negociam títulos e ações. As bolsas de valores são importantes nas economias de mercado por permitirem a canalização rápida das poupanças para sua transformação em investimentos. E constituem, para os investidores, um meio prático de jogar lucrativamente com a compra e venda de títulos e ações, escolhendo os momentos adequados de baixa ou de alta nas cotações. A maior bolsa de valores do mundo é a de Nova Iorque;
  • Câmara de compensação: organização que reúne vários bancos de uma localidade com o objetivo de liquidar débitos entre eles, compensando todos os cheques emitidos contra cada um de seus membros, mas apresentados para cobrança em qualquer um dos outros;
  • Capital: é a soma de todos os recursos, bens e valores mobilizados para a constituição de uma empresa;
  • Capital especulativo: diz-se do capital cujo objetivo é unicamente obter vantagens de uma determinada situação, não trazendo benefícios para a economia ou setor no qual se acha investido;
  • Capital de giro: capital utilizado pela empresa para financiar sua produção, vendas e estoque;
  • Capital de risco: capital investido em atividades em que existe a possibilidade de perdas;
  • Cartel: acordo entre empresas independentes para atuação coordenada no sentido de restringir a concorrência e aumentar os preços;
  • Commodity: nas relações comerciais internacionais, o termo designa um tipo particular de mercadoria em estado bruto ou produto primário de importância comercial, como é o caso do café, algodão, estanho, cobre, entre outros;
  • Copom: sigla do Conselho de Política Monetária, órgão governamental encarregado de formular a política monetária do país;
  • Crack: ocorre quando as cotações das ações declinam velozmente para níveis extremamente baixos;
  • Dívida externa: somatório dos débitos de um país, garantidos pelo seu governo, resultantes de empréstimos e financiamentos contraídos com residentes no exterior;
  • Dólar comercial: estabelece o parâmetro para as operações oficiais de compra e venda de moeda no comércio exterior, geradas pelos seguintes tipos de negócio: exportação, importação, emissão de passagens aéreas e marítimas, bônus e comercial papper. A cotação é expressa em reais ou dólares;
  • Dólar paralelo: estabelece o parâmetro para operações de compra e venda de moeda adquirida fora dos meios oficiais, ou seja, por meio dos doleiros. A cotação é expressa em reais ou dólares;
  • Dólar turismo: estabelece o parâmetro para operações de compra e venda de moeda para pessoas que vão viajar para o exterior. A cotação é expressa em reais ou dólares;
  • Dow-Jones: índice utilizado para acompanhar a evolução dos negócios na bolsa de valores de Nova Iorque. Seu cálculo é feito a partir de uma média das cotações entre 30 empresas de maior importância na bolsa de valores;
  • Fob: sigla para Free on Board, designação da cláusula de contrato segundo a qual o frete não está incluído no custo da mercadoria. Valor FOB é o preço de venda do produto acrescido de todas as despesas que o exportador faz até colocá-la a bordo;
  • Holding: empresa que adquire a totalidade ou a maioria das ações de outras, que passam a ser suas subsidiárias;
  • Ibovespa: índice da bolsa de valores de São Paulo que exprime a variação média diária dos valores de negociação de uma carteira de ações de cerca de 100 empresas selecionadas;
  • Inflação: desequilíbrio monetário, ocasionado pela perda do poder de compra da moeda, devido ao aumento geral e desordenado dos preços de uma economia;
  • INCP: sigla para Índice Nacional de Preços ao Consumidor, valor calculado pelo IBGE com o objetivo de balizar os reajustes de salário;
  • Juros: remuneração que o detentor do dinheiro cobra para conceder um empréstimo. O valor do juro (seu percentual) é considerado como o custo ou preço do dinheiro. Alguns dos motivos pelos quais os juros sobem ocorrem quando há pouco dinheiro disponível no mercado ou quando a inadimplência aumenta;
  • Maxidesvalorização: desvalorização drástica de uma moeda;
  • Monopólio: controle exclusivo de uma atividade. Situação em que um só vendedor controla a oferta de determinado produto ou serviço;
  • Nasdaq: sigla para National Association of Securities Dealers Automated Quotation, principal instituição americana operando no mercado de balcão. É também a primeira bolsa eletrônica conectando diretamente compradores e vendedores. A Nasdaq é conhecida por negociar ações das maiores empresas de tecnologia, como a Microsoft, Intel Dell Computer e Yahoo!;
  • Paraísos fiscais: pequenos estados que cobram impostos muito baixos ou não os cobram e, por isso, são procurados por empresas e pessoas físicas para o depósito de seus recursos. Como exemplo podemos citar Bahamas, Luxemburgo e Suíça;
  • Percentagem: não confunda percentagem (ou porcentagem) com ponto percentual. Se algo cresce de 10% para 20% aumentou dez pontos percentuais, mas o aumento percentual foi de 100%;
  • PIB: sigla para Produto Interno Bruto, medida do produto gerado na economia durante um determinado período de tempo. O cálculo é feito em unidades monetárias (reais, dólares…) porque esta é a única forma de somar coisas tão distintas como bens (carros, toneladas de trigo…) e serviço (produto gerado em bancos, escolas, hospitais…). A sua variação anual reflete o quanto a economia produziu a mais ou a menos que no ano anterior. PIB per capita relaciona o crescimento da produção (PIB) com o da população do país, pois é esta relação que determinará se, na média, a população está enriquecendo ou não;
  • Recessão: processo de crise econômica, normalmente admitido como temporário e caracterizado por desemprego, inflação, retratação do mercado, entre outros;
  • Reservas cambiais: as reservas cambiais refletem o montante de moeda estrangeira e ouro acumulado pelo país;
  • Royalties: pagamento efetuado pela utilização de uma marca ou símbolo;
  • Títulos: papéis ou certificados que representam um determinado capital. Podem ser emitidos por instituições públicas, privadas ou mistas. Tais títulos são muito negociados entre pessoas e entidades.
Anúncios

Um pensamento sobre “Decifrando Economês

  1. Carol disse:

    Muito bom, adorei o site!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: